Neste artigo você aprenderá sobre as diferenças entre Declarations, Providers e Import em NgModule no Angular

Providers e Import em NgModule no Angular capa

Fala programador(a), beleza? Bora aprender mais sobre Angular!

Angular é um framework robusto e versátil para desenvolvimento de aplicações web.

Uma das características que o torna tão poderoso é o sistema de módulos, que ajuda a organizar o código e promover a reutilização.

Dentro dos NgModules, existem várias seções, cada uma desempenhando um papel único e crucial.

Neste artigo, vamos mergulhar nas diferenças e nos usos de três seções importantes: Declarations, Providers e Import.

Entendendo o NgModule

Antes de entrarmos nos detalhes de cada seção, é importante ter uma compreensão clara do que é um NgModule.

Em Angular, um NgModule é um decorador que recebe um objeto de metadados.

Esse objeto define como compilar os componentes do módulo e como eles interagem uns com os outros.

Agora, vamos analisar as três seções mencionadas anteriormente.

Declarations

A seção Declarations de um NgModule é onde você informa ao Angular sobre os componentes, diretivas e pipes que pertencem a esse módulo em particular.

Todos esses elementos precisam ser declarados em um NgModule antes de poderem ser usados em qualquer template dentro desse módulo.

É importante notar que uma declaração só pode pertencer a um único NgModule.

Se você tentar declarar o mesmo componente em vários NgModules, o Angular retornará um erro.

Exemplo de Declarations

import { NgModule } from '@angular/core';
import { MeuComponente } from './meu-componente/meu-componente.component';

@NgModule({
  declarations: [MeuComponente]
})
export class MeuModulo { }

No exemplo acima, temos um NgModule chamado MeuModulo, e dentro da seção declarations, declaramos MeuComponente.

Isso significa que MeuComponente agora pode ser usado em qualquer template dentro de MeuModulo.

Providers

A seção Providers de um NgModule é usada para registrar serviços no injetor de dependências do Angular. Serviços são classes singleton que podem ser injetadas em componentes e outros serviços.

Ao registrar um serviço no array providers, você está dizendo ao Angular para criar uma única instância dessa classe e usá-la para todas as injeções desse serviço específico.

Exemplo de Providers

import { NgModule } from '@angular/core';
import { MeuServico } from './meu-servico/meu-servico.service';

@NgModule({
  providers: [MeuServico]
})
export class MeuModulo { }

No exemplo acima, MeuServico é registrado como um provider em MeuModulo. Agora, qualquer componente ou serviço dentro de MeuModulo pode injetar MeuServico e receber a mesma instância do serviço.

Import

A seção Import em um NgModule é usada para importar outros módulos.

Quando você importa um módulo, você está trazendo todas as suas exportações (componentes, diretivas, pipes) para o módulo atual, tornando-as disponíveis para uso em seus templates.

É uma maneira poderosa de reutilizar código e organizar sua aplicação.

Exemplo de Import

import { NgModule } from '@angular/core';
import { OutroModulo } from './outro-modulo/outro-modulo.module';

@NgModule({
  imports: [OutroModulo]
})
export class MeuModulo { }

No exemplo acima, MeuModulo está importando OutroModulo.

Isso significa que todos os componentes, diretivas e pipes que são exportados por OutroModulo estão agora disponíveis para serem usados em MeuModulo.

Quer aprender mais sobre programação? Conheça nosso canal no YouTube:

Conclusão

Entender as diferenças e os propósitos das seções Declarations, Providers e Import em um NgModule é fundamental para o desenvolvimento eficaz com Angular.

Declarations é usado para registrar componentes, diretivas e pipes. Providers é usado para registrar serviços.

Import é usado para trazer módulos inteiros, junto com suas exportações, para o módulo atual.

Usar essas seções corretamente não apenas ajuda a organizar seu código, mas também otimiza a injeção de dependências, garantindo que os serviços sejam singleton e reduzindo a duplicação de código.

Seguindo essas práticas e entendendo esses conceitos fundamentais, você estará no caminho certo para desenvolver aplicações Angular eficientes e bem estruturadas.

Está buscando evoluir como Programador? Confira o nossos cursos de programação.

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments